I Touch Myself
live-sexting :

www.live-sexting.tumblr.com
Bom Dia!

Bom Dia!

suckmeh-up:

Suck Me Up 💋

stripperssa:

Be sure to head over to StrippersSA

stripperssa:

Be sure to head over to StrippersSA

fetish4:

Eu, você e ela.

fetish4:

Eu, você e ela.


Deixa eu Falar
Raimundos



Foi , foi , foi mal aí, véi!Se eu falei um monte de coisa que você não gostaCom o microfone eu tenho a faca e o queijoOlho o jornal, eu ouço rádio, eu só ouço bostaE na tv eu não gosto de nada que eu vejo
Uma camisa-de-força tamanho mirimVai ter que me explicar tintim por tintimPor que a lei só se aplica a mimPerigo pra sociedade é o que me dizemE penso comigo mesmo: por que não euPra cuspir o pensar e taxarem de crime?
"é inverno no inferno e nevam brasasPor favor, escondam-se todos em suas casasPois o anjo caído voa com novas asasRaimundos, Nativus, Black AlienQuebrando a espinha de filhos da putaComo num mergulho de águas rasas”
Liberdade de expressão!!!Deixa eu falar, filha-da-puta!!!Expressão!!
"a livre expressão é o que constrói uma naçãoIndependentemente da moeda e sua cotação”Deixa eu falar, filha-da-puta!!!Expressão!!
Preste atenção no que eu vou dizerConsciência e rebeldia é o que eu preciso terPois minha mente pedeNum hardcore ou reggaeA mensagem vem das ruas, não dá pra esconderEu tenho um segredoJá não tenho medoViver não vale nada se eu não me expressarSeja certo ou errado, de cara ou chapadoQuem é calango do cerrado nunca vai mudar
Não tem flagrante não, não tem flagrante não;Já bolou, acendeu, virou fumaça, subiu pra cuca;Fim do Silêncio não deixa goela;Malandro que é malandro sempre segue o ritmo da favela.
Liberdade de expressão!!!Deixa eu falar, filha-da-puta!!!Expressão!!
Deixa eu falar, filha-da-puta!!!Expressão!!
Liberdade de expressão!!!Deixa eu falar, filha-da-puta!!!Expressão!!
"a livre expressão é o que constrói uma naçãoIndependentemente da moeda e sua cotação”Deixa eu falar, filha-da-puta!!!Expressão!!
"de junho a junho eu nasçoEu morro de março a marçoPresencio cenas impossíveis de traduzir para o cinemaNão perco atuações e atosMesmo quando abaixo pra amarrar os cadarçosEspaço, espaço, eu preciso de espaçoPra mostrar pra esses covardes seu crepúsculo de açoImperial, como Carlos, eu passoConexão nordestinaAté Niterói, morte e vida SeverinaPassando por Brasília…Reis…”
(caralho!!!)

Deixa eu Falar

Raimundos

Foi , foi , foi mal aí, véi!
Se eu falei um monte de coisa que você não gosta
Com o microfone eu tenho a faca e o queijo
Olho o jornal, eu ouço rádio, eu só ouço bosta
E na tv eu não gosto de nada que eu vejo

Uma camisa-de-força tamanho mirim
Vai ter que me explicar tintim por tintim
Por que a lei só se aplica a mim
Perigo pra sociedade é o que me dizem
E penso comigo mesmo: por que não eu
Pra cuspir o pensar e taxarem de crime?

"é inverno no inferno e nevam brasas
Por favor, escondam-se todos em suas casas
Pois o anjo caído voa com novas asas
Raimundos, Nativus, Black Alien
Quebrando a espinha de filhos da puta
Como num mergulho de águas rasas”

Liberdade de expressão!!!
Deixa eu falar, filha-da-puta!!!
Expressão!!

"a livre expressão é o que constrói uma nação
Independentemente da moeda e sua cotação”
Deixa eu falar, filha-da-puta!!!
Expressão!!

Preste atenção no que eu vou dizer
Consciência e rebeldia é o que eu preciso ter
Pois minha mente pede
Num hardcore ou reggae
A mensagem vem das ruas, não dá pra esconder
Eu tenho um segredo
Já não tenho medo
Viver não vale nada se eu não me expressar
Seja certo ou errado, de cara ou chapado
Quem é calango do cerrado nunca vai mudar

Não tem flagrante não, não tem flagrante não;
Já bolou, acendeu, virou fumaça, subiu pra cuca;
Fim do Silêncio não deixa goela;
Malandro que é malandro sempre segue o ritmo da favela.

Liberdade de expressão!!!
Deixa eu falar, filha-da-puta!!!
Expressão!!

Deixa eu falar, filha-da-puta!!!
Expressão!!

Liberdade de expressão!!!
Deixa eu falar, filha-da-puta!!!
Expressão!!

"a livre expressão é o que constrói uma nação
Independentemente da moeda e sua cotação”
Deixa eu falar, filha-da-puta!!!
Expressão!!

"de junho a junho eu nasço
Eu morro de março a março
Presencio cenas impossíveis de traduzir para o cinema
Não perco atuações e atos
Mesmo quando abaixo pra amarrar os cadarços
Espaço, espaço, eu preciso de espaço
Pra mostrar pra esses covardes seu crepúsculo de aço
Imperial, como Carlos, eu passo
Conexão nordestina
Até Niterói, morte e vida Severina
Passando por Brasília…
Reis…”

(caralho!!!)